SALESÓPOLIS FORTALECE O TURISMO DE OBSERVAÇÃO DE AVES

salesopolis - hotel

NA MATA PRESERVADA VIVEM DIVERSAS ESPÉCIES AMEAÇADAS

 

Localizado na região metropolitana da capital paulista, SALESÓPOLIS se prepara cada vez melhor para recepcionar o grande número de praticantes e entusiastas da Observação de Aves, reconhecidamente um dos Turismos Ecológicos que mais cresce no Brasil.

O berço do Rio Tietê, conhecido nacionalmente pelos seus 1.100 km de extensão e praticamente atravessar todo Estado de São Paulo de leste a oeste, fica a 22 km do oceano Atlântico e  faz limites com Santa Branca a norte, Paraibuna a nordeste, Caraguatatuba a leste, São Sebastião a sudeste, Bertioga ao sul, Biritiba-Mirim a oeste e Guararema a noroeste.

SALESÓPOLIS é um dos 29 munícipios paulistas considerados “Estâncias Turísticas” pelo Estado de São Paulo.  Status este que além de garantir uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional, também se reserva no direito de agregar ao seu nome o Título de Estância Turística.

Seu nome tem origem a uma homenagem ao Presidente da República Dr. Manoel Ferraz de Campos Sales, quando da sua visita à cidade (Cidade de Sales = SALESÓPOLIS)

A cidade abriga a Estação Biológica de Boracéia, com 96 ha situados em área de proteção de mananciais. Administrada pelo Museu de Zoologia da USP a Estação é uma das duas localidades no Brasil onde ocorre a árvore da Mata Atlântica ameaçada de extinção Buchenavia rabelloana (Salesópolis/SP e Linhares/ES)

Trilha do Poço Verde

foto: Guilherme Ide

 

 

Outra riqueza do município é o Museu da Energia de Salesópolis que está instalado em um parque formado por trechos remanescentes da Mata Atlântica. O local oferece atividades educativas e culturais, com visitas orientadas e trilhas.

 

 

 

Para os Observadores de Aves as 382 espécies registradas no município se convertem num grande atrativo, ainda mais sendo 296 delas encontradas nas matas bem preservadas das diversas trilhas muito bem cuidadas do município.  Aves raras e ameaçadas de extinção fazem parte desta lista como o bicudinho-do-brejo-paulista (Formicivora paludicula), maria-leque-do-sudeste (Onychorhynchus swainsoni), patinho-gigante ( Platyrinchus leucoryphus ), chibante (Laniisoma elegans) dentre outros.  Os 156 ha de mata bem preservada de SALESÓPOLIS contam com diversas trilhas já preparadas para Observação de Aves e com guias especializados para acompanhar os visitantes (necessário pré-agendamento).

                                Também abriga parte do recém-criado Núcleo Padre Dória

O Núcleo Padre Dória (NPDOR) sob a administração da FUNDAÇÃO FLORESTAL  é o décimo Núcleo do Parque Estadual Serra do Mar e foi criado em  2014, com áreas pertencentes aos Núcleos São Sebastião, Bertioga e Caraguatatuba.  Em março de 2017 foram obtidos no Núcleo dois importantes registros de fauna ameaçada de extinção:

O primata Muriqui-do-sul (Brachyteles arachnoides) e a Jacutinga (Aburria jacutinga). Os registros foram obtidos durante as atividades de rotina do parque e para a gestora do Núcleo Padre Dória do PESM, Ana Lúcia Wuo, o avistamento dessas espécies significou uma grande vitória.

A Jacutinga (Aburria jacutinga)  

Considerada uma excelente dispersora de sementes, é capaz de se alimentar de 41 espécies de frutos da Mata Atlântica, colaborando na manutenção das florestas e dos sistemas hídricos. Devido à caça e destruição de seu habitat, a espécie desapareceu da maioria dos lugares onde antes ela era comum, como nos estados do Rio de Janeiro, Bahia e Espírito Santo. Atualmente, as Unidades de Conservação, como o Parque Estadual Serra do Mar, são os últimos refúgios dessa espécie.

Foto by: Claudia Brasileiro

“Nestes poucos anos da implantação do programa de fiscalização e educação ambiental, já se nota um grande ganho, pois a existência desses animais no Núcleo pode ser considerado um termômetro positivo da qualidade ambiental”, completa a gestora Ana Wuo.

Yes No